Thread Reader
Twitter

ATACAR O GUARDIÃO É ATACAR A CONSTITUIÇÃO A redução do debate político a termos jurídico-constitucionais é indício seguro do êxito do Estado de direito. A extrapolação permanente do debate para o campo politico-ideológico, ao contrário, é sintoma de crise do regime.

É a legitimidade da Constituição entra então em questão.
O objetivo do populismo reacionário é o de impedir o livre funcionamento das instituições do Estado de direito democrático, sob alegação de que elas só podem funcionar se curvadas à vontade do “povo” (os “homens de bem”), personificada por um caudilho apoiado pela força militar.
Portanto, quando a extrema direita ataca o Moraes como "ditador", o objetivo verdadeiro é atacar por seu intermédio a Constituição. Tanto que ninguém ali argumenta juridicamente, só ideologicamente. A ira visa a solapar a legitimidade do edifício democrático para o derrubar.
Os democratas têm que saber de que lado estão e empregar todos os esforços na defesa intransigente da República, sustentando a Constituição e quem está a defendê-la.
Christian Lynch
Cientista político e historiador - Editor da Revista Insight Inteligência e colunista do Canal Meio - Apertador da tecla SAP que “traduz” as notícias políticas
Follow on Twitter
Missing some tweets in this thread? Or failed to load images or videos? You can try to .