Thread Reader
Leo Siqueira

Leo Siqueira
@leosiqueirabr

Nov 25
12 tweets
Twitter

O ECONOMISTA LIBERAL INFILTRADO Muitas pessoas conhecem Marcos Lisboa pela presidência do Insper. Mas Lisboa tem uma participação fundamental nas eleições de 2002. Os principais candidatos a presidente eram: Lula (PT), José Serra (PSDB), Garotinho (PSB) e Ciro Gomes (PPS).

Em 2002, Ciro Gomes procurou José Alexandre Scheinkman para construir uma agenda na economia. Scheinkman é um dos economistas de maior impacto na comunidade acadêmica internacional. Na época, era professor de Princeton. Scheinkman aceitou e contatou Marcos Lisboa.
Marcos disse que gostaria de elaborar um documento com diagnósticos sobre os problemas brasileiros e propostas de políticas. Com uma condição: gostaria que esse documento fosse distribuído aos assessores econômicos de TODOS os candidatos a presidente.
Esse documento se chamaria “A Agenda Perdida: diagnósticos e propostas para a retomada do crescimento com maior justiça social”. A Agenda Perdida seria coordenada e escrita por Scheinkman e Lisboa com base em trabalhos e discussões com outros 17 economistas.
Lisboa concluiu seu Ph.D. em economia pela Universidade da Pensilvânia em 1996 e foi contratado como professor pesquisador pela Universidade de Stanford. Essa é uma proeza de poucos. Tipicamente, a cada ano, as universidades formam uns 15 PhDs em economia e contratam 1 ou 2.
Após alguns anos em Stanford, Marcos resolveu voltar ao Brasil. Quando Scheinkman o chamou, em 2002, era professor da FGV no RJ. Lisboa é um economista liberal com uma visão moderna da economia baseada em dados e evidências. A Agenda Perdida ecoava essa visão liberal.
Em particular, a Agenda Perdida mostrava a necessidade de: - Melhorar o ambiente de negócios - Diminuir o custo de abrir e fechar empresas - Reduzir as distorções setoriais causadas por impostos - Abertura do comércio internacional - Reformar o mercado de crédito
Mas os planos do PT para a presidência tinham uma visão da economia COMPLETAMENTE DIFERENTE. Enquanto a Agenda Perdida propunha desatar as amarras que atrapalhavam os empreendedores, as resoluções do Encontro Nacional do PT em 2001 tinham como objetivo “DERROTAR O LIBERALISMO.
Lula venceria a eleição e nomearia o médico e deputado eleito pelo PT Antonio Palocci como Ministro da Fazenda. Contudo, as ideias dos economistas do PT sobre a economia NÃO entrariam no Ministério. Para a Secretaria de Política Econômica, Palocci chamaria ele: Marcos Lisboa.
Marcos, o economista liberal, era o oposto das ideias dos economistas “de esquerda”. Mas era a sua agenda que Palocci buscava trazer para a Economia. Isso mudou os rumos da economia do país. Será que haverá um novo Marcos Lisboa no Governo eleito Lula? Esperamos que sim!
[Essa história está no livro A Riqueza das Nações do Século XXI de Bernardo Guimarães. Economista Pesquisador da EESP/FGV] Esse livro é excelente e recomendo a leitura.
Documento na íntegra. chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/columbia.edu/~js3317/JASfil…
Leo Siqueira

Leo Siqueira

@leosiqueirabr
Discordar ok! Ofendeu é block! DEPUTADO ESTADUAL COM 90.688 votos em SP | Economista EESP/FGV | Mestrado Economia @bse_barcelona
Follow on Twitter
Missing some tweets in this thread? Or failed to load images or videos? You can try to .